top of page

Livro 01, Porque Deus amou o mundo de tal maneira...

Capítulo 09 Somos salvos pela graça, e isso não vêm de nós é um dom de Deus. Página 80 E medida, que começarmos a renovar as nossas forças através do nosso relacionamento com Deus, deixando que Ele através do fluir da unção e direção do Espírito Santo nos conduza a verdadeira libertação, arrependimento e avivamento interior. Possamos então viver a verdadeira liberdade interior, sendo gerados pelo poder do Espírito Santo e transformados pelos recursos perfeitos e imensuráveis da graça de Deus em Cristo. Graça essa, que é o princípio da nossa santificação e que tem como propósito nos levar a uma vida regida pelos seus valores e virtudes, e não pelas nossas próprias forças, recursos ou entendimento. Pois, pela sua graça somos salvos e isso não vêm de nós, é um dom de Deus para que ninguém nunca se glorie. Por essa razão, quanto mais nós buscamos nos revestir dos recursos dela e ela passa a ser mais importante do que o ar que respiramos, então vamos experimentar a verdadeira liberdade, e libertação interior que somente ela pode nos proporcionar. Uma vez que nos tornamos através dela filhos de Deus por adoção através da nossa fé em Cristo, para que sejamos um com Ele em espírito e em verdade, e assim possamos compreender que não é a nossa capacidade ou recursos humanos que nos mantém vivos espiritualmente, mas sim a misericórdia, o amor e a bondade de Deus que quando unidas em nosso favor tornam-se em graça em nossas vidas. Portanto, sempre devemos buscar retornar à santidade e ao primeiro amor toda vez que nos afastamos da vontade e dos propósitos de Deus. Propósitos esses, que são a razão de continuarmos irrepreensíveis e inabaláveis na nossa fé em Cristo, e sempre fundamentados no seu evangelho de santidade e graça. Uma vez que, quando mais nos expomos a ela, mas ela nos cura interiormente e nos edifica segundo os valores e princípios da santidade de Deus e que sempre estará fundamenta na sua Palavra que é bendita eternamente. Palavra essa, que a cada nosso relacionamento com ela nos aviva, nos leva ao verdadeiro arrependimento e a libertação de toda a problemática do pecado em nós. Por isso, sempre devemos renovar a nossa mentalidade segundo os seus valores, e princípios eternos e perfeitos.

Autor: Leonardo Pimentel Menin

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Livro 01, Porque Deus amou o mundo de tal maneira...

Capítulo 10 Andando a segunda milha com Cristo Página 100 E nesse retorno ao primeiro amor e santidade, veremos que Deus é um Deus de amor e graça, e que a sua misericórdia que excede todo o nosso

bottom of page